Com as turbulências do ano de 2021, muita gente já começou 2022 com dívidas, que só fizeram aumentar depois de todos os pagamentos, como IPVA, mensalidade, IPTU, seguro do carro, material escolar e toda a avalanche de boletos que aparecem no início do ano. Parece que é impossível reduzir essa bola de neve, que só faz aumentar, mas com planejamento e algumas atitudes é possível reequilibrar as finanças de forma efetiva.

Mesmo que a situação pareça um filme de terror, mantenha a calma, pois muita gente está na mesma situação. É o que revelou a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). De acordo com o estudo, 60% dos brasileiros estão endividados, 24% estão com contas atrasadas, enquanto 10% simplesmente não terão condições de quitar as dívidas.

O primeiro passo é fechar a torneira e tentar não contrair mais nenhuma dívida, para só então planejar soluções para negociar aquelas já existentes, estabelecendo uma ordem de prioridade. Um passo de cada vez, com esforço e disciplina, e tudo se resolve.

Organize as finanças

O que muitas vezes acontece com os brasileiros endividados é a falta de informação, por isso acabam não sabendo o que fazer para quitar dívidas. Então o primeiro passo é entender um pouco sobre educação financeira, para no dia a dia tomar decisões mais acertadas na gestão do dinheiro. Às vezes é só uma questão de organização, estabelecimento de prioridades, que tudo se resolve.

Outra dica que vale ouro é apertar os cintos e cortar todos os gastos que não são essenciais, coloque na ponta do lápis tudo que dá para ficar sem, ou reduzir. Coloque em seus planos também metas para conseguir dinheiro extra.

3 Dicas para negociar as dívidas

Após o levantamento das dívidas, é o momento de tomar uma atitude e tentar negociar as dívidas, avaliando sua capacidade de quitá-las, para não aumentar mais ainda a bola de neve. Para isso, 3 dicas efetivas podem ajudar a resolver essa situação.

Calcule bem as taxas de juros e parcelas

Quando for contactar seus credores para negociar as dívidas, avalie todas as questões, principalmente taxas de juros e valor das parcelas. Lembre-se que para as instituições também é muito bom que você quite suas dívidas, mesmo que o pagamento seja feito em muitas parcelas. Ao negociar, comprometa-se apenas com parcelas que sejam viáveis.

Busque campanhas de limpeza de nome

Frequentemente o Serasa promove campanhas de limpeza de nome, que são excelentes oportunidades de negociar dívidas, com taxas de juros e parcelas mais acessíveis. Esteja sempre de olho nessas campanhas, para receber orientações profissionais de como quitar dívidas e tentar reduzir um pouco os seus débitos.

Elenque as dívidas mais urgentes

Esforce-se para quitar as dívidas com juros mais altos, coloque seus débitos em um ranking de prioridade e negocie com as instituições para reduzir os juros o máximo possível. Analise se é mais viável negociar a dívida com o banco, ou até pegar um empréstimo para quitar de uma vez. Pode parecer uma péssima ideia, mas se os juros do empréstimo forem menores que os juros oferecidos pelo banco que você deve, pode ser uma ótima solução para quitar dívidas.

Como quitar dívidas de uma vez por todas

Para se livrar das dívidas é preciso tranquilidade e jogo de cintura, uma negociação aqui, uma economia ali, outra renda extra acolá e as coisas vão se acertando aos poucos.

O segredo é manter os cintos apertados, para passar por esse momento de turbulência, sem adquirir novas dívidas e quitar aos poucos aquelas que já estão consolidadas.
Dívidas no cartão de crédito normalmente desesperam muito os consumidores, que acabam ficando sem ele quando estão inadimplentes.

Ficar sem cartão de crédito durante esse período em que se está negativado é muito complicado, já que ele é uma mão na roda em várias situações, como pagar boletos, fazer compras na internet e colocar crédito no celular. A melhor solução então é adquirir um cartão para negativado.

São muitas opções: pré-pago, sem anuidade, consignado e muito mais. Escolha o seu!

Leituras essenciais, entregues semanalmente.

Inscreva-se para receber as notícias mais importantes da semana em sua caixa de entrada todas as semanas.

Email inválido. Email registrado.

Ao fornecer o e-mail, você concorda com a Política de Privacidade