facebook Entenda tudo sobre o valor do dólar no cartão de crédito
menu
Home  »  Cartões e BenefíciosOfertas e Vantagens   »   Entenda tudo sobre o valor do dólar no cartão de crédito
valor do dólar no cartão de crédito

Cartões e Benefícios

Entenda tudo sobre o valor do dólar no cartão de crédito

Saber avaliar o valor do dólar no cartão de crédito é fundamental para não ter surpresas na fatura. Conheça as taxas e veja como fazer a conversão da moeda.

Compartilhe:

 Publicado: 17 de fevereiro de 2021



Bruno ContentoRevisor:
Bruno Contento
Fabio VieiraAutor:
Fabio Vieira


Cartões e Benefícios

Entenda tudo sobre o valor do dólar no cartão de crédito

Saber avaliar o valor do dólar no cartão de crédito é fundamental para não ter surpresas na fatura. Conheça as taxas e veja como fazer a conversão da moeda.

Bruno ContentoRevisor:
Bruno Contento
Fabio Vieira Autor:
Fabio Vieira
Compartilhe:

Tags: calcular , comercial , comprar , converter , cotação , crédito , iof , parcela , taxa , turismo



O Conteúdo desta página está atualizado com base na data do post. Porém, algumas ofertas e condições podem ter sido expiradas. Se preferir, acesse nossa página Melhores Cartões de Crédito ou utilize nossa ferramenta de Cartão Ideal, para encontrar facilmente um cartão que se encaixa à sua necessidade atual.



Se suas férias estão muito próximas e você ainda não comprou moeda estrangeira? Caso não possa comprá-la com dinheiro por algum motivo, comprar dólar com cartão crédito pode ser uma boa escolha. No entanto, é preciso saber analisar o valor do dólar no cartão de crédito.

Primeiramente, você pode comprar esses produtos com dinheiro e cartões pré-pagos por meio de uma empresa de câmbio ou de seu próprio banco. Portanto, o pagamento do dólar em parcela pode ser adiado por até 40 dias com base no prazo da fatura.

Mas, ao usar um cartão de crédito para fazer compras internacionais, surgem muitas dúvidas a respeito do valor do dólar no cartão de crédito. Afinal, é preciso saber como converter o valor da moeda estrangeira em reais.

Normalmente, a taxa de câmbio usada é o Dólar Ptax, que é a taxa de câmbio calculada pelo Banco Central todos os dias, com base na taxa de câmbio média implementada pelas principais agências de câmbio brasileiras naquele dia.

No entanto, cada agência de gerenciamento de cartão de crédito determina a taxa de câmbio usada para a conversão.

Leia também!

Tipos de cartão de crédito: qual a diferença entre Gold, Platinum e Black?

Como os bancos calculam o valor do dólar no cartão de crédito?

Bancos, cooperativas e administradoras de cartão de crédito usam o valor da transação da compra feita em moeda estrangeira para calcular o imposto (IOF – Imposto sobre operações Financeiras). Atualmente, a alíquota é de 6,38% do valor da compra feita no exterior.

Porém, ao converter o valor em dólares para o real na fatura, a empresa utilizará como base o valor da Ptax, a taxa de câmbio oficial apurada pelo Banco Central do Brasil, que consiste na taxa média de compra e venda da moeda em um dia. Instituições que operam no mercado de câmbio definem o valor da taxa de acordo com as variações do dólar comercial dos EUA.

A partir da Ptax no mesmo dia ou no dia anterior, dependendo de cada empresa, as instituições adicionam sobretaxas (ágio ou spread) que variam de 0% a 7%, o que resulta no valor do dólar no cartão de crédito.

Ou seja, de acordo com a diferença de cada banco ou cooperativa, os clientes podem ser cobrados entre R$ 5,00 e R$ 5,35, se na compra foi cobrado o dólar Ptax à R$ 5,00.

Na fatura de R$ 2.000, a diferença chegará a R$ 700 de um banco para outro, calculado apenas pela cotação do dólar. Isso porque cada banco determina a forma da cobrança, analisando as cotações nos últimos 45 dias e comparando com o valor Ptax definido pelo Banco Central na mesma data.

Na maioria dos casos, o percentual do ágio ou spread é fixo. Mas no caso da Caixa e do Safra a diferença é informada no campo “forma de cálculo” do ranking.

Outras moedas estrangeiras

No caso de compra de outra moeda estrangeira, como euros, libras ou pesos, o valor é convertido em dólares e, depois, é cobrado os impostos e sobretaxas. Por isso, nesses casos, o valor do ágio ou spread pode ser o dobro.

Infelizmente, o Brasil não regulamenta a cobrança, permitindo que os administradores definam os métodos de cobrança. O Banco Central exige que as instituições informem os clientes sobre o valor e o método de cálculo. No entanto, em geral, as instituições financeiras não são transparentes quanto ao cálculo dos dólares cobrados.

Por fim, é importante destacar que a partir de março de 2020, as instituições deixarão de cobrar cotações com base em recebimentos ou datas de pagamento como antes. Eles precisam definir e informar ao cliente o valor em dólares da compra naquela data. A maioria dos bancos cumpre os novos regulamentos fornecendo cotações na Internet.

Porém, você só conseguirá o orçamento, em alguns casos, por meio da central de atendimento por telefone.

Qual o câmbio utilizado nas cobranças do cartão de crédito?

O Banco Central do Brasil (Bacen) não possui regras para determinar qual taxa de câmbio é usada para converter o câmbio no cartão de crédito utilizado no exterior. Cada banco ou empresa de cartão pode usar o câmbio que considerar melhor para a conversão. Esta é uma das razões pelas quais as taxas de cartão de crédito variam tanto.

Por isso, verifique antes com o banco e a administradora do cartão de crédito qual a taxa de câmbio utilizada na conversão de moedas estrangeiras. Assim, você evita surpresas desagradáveis ao ver o valor do dólar no cartão de crédito.

Por outro lado, embora não seja obrigatório, de fato, a maioria das instituições utiliza a taxa Ptax como referência. Entretanto, o dólar comercial ou de turismo, apesar das cotações desatualizadas, são utilizados. 

Dólar PTAX: como funciona o valor do dólar no cartão de crédito?

Dólar Ptax é, na verdade, o nome da taxa de câmbio que fornece uma referência para cotação do dólar. O Banco Central calcula essa taxa de câmbio todos os dias, de acordo com o valor médio das empresas que compram e vendem dólar durante o dia.

Portanto, o dólar Ptax é geralmente menor que o dólar de turismo e maior que o dólar comercial. 

Taxa Ptax: como é calculada?

O BC consulta a taxa de câmbio do dólar americano quatro vezes por dia para calcular a média (entre 10h e 10h10; entre 11h e 11h10; entre 12h e 12h10; e por último entre 13h e 13h10). A partir de cada número registrado, o BC vai calcular a taxa de câmbio média e divulgar após a última consulta.

Exemplo: Supondo que um dia flutue entre 10h e 13h, o BC registra as seguintes cotações: R $ 3.955, R $ 3.961, R $ 3.965 e R $ 3.599. Portanto, a taxa Ptax será a média desses valores: R $ 3,87.

Essa é a taxa de câmbio usada pela maioria das empresas de cartão e bancos no Brasil. Você pode consultá-la diariamente no site do banco central.

Taxa de conversão de câmbio – spread

Além do dólar Ptax, as administradoras de bancos e cartões de crédito costumam adicionar uma taxa adicional ao valor da Ptax, chamada de “spread”, para cobrir os custos operacionais.

O valor de conversão é cerca de 4%, embora não haja um valor fixo para essa taxa de câmbio.

Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

Não podemos esquecer do IOF, que é cobrado além do dólar Ptax e câmbio. Ao utilizar o cartão de crédito para fazer compras internacionais, é preciso lembrar que da taxa que as compras estão sujeitas ao Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), o valor é de 6,38%.

Taxa de compra e taxa de venda

É importante mencionar que existem duas taxas Ptax: a Ptax de Venda e a Ptax de Compra. A taxa cobrada ao gastar ou sacar dinheiro no exterior é a Ptax Venda. Isso porque, assim como um banco ou gerente de cartão, está vendendo moeda aos clientes.

Apenas as instituições financeiras utilizam a Ptax Compra. Afinal, é o preço que o banco paga pela moeda fornecida ao cliente.

Em todos os casos, as vendas Ptax são maiores. Isso porque inclui os custos operacionais das instituições financeiras.

Como a Ptax afeta no valor do dólar no cartão de crédito?

Além de afetar o custo das viagens internacionais e das compras em dólares, a Ptax também afeta o preço dos produtos importados. Isso porque os distribuidores brasileiros compram em dólares americanos os produtos produzidos em outro país para, depois, revender em reais. Como o dólar Ptax costuma ser a taxa de câmbio utilizada, quanto mais alta ela é, maior será o custo do produto no Brasil.

Resumo: qualquer alteração na taxa de câmbio do dólar norte-americano, bem como qualquer alteração na taxa de câmbio Ptax, afetará os consumidores de várias maneiras. Com o aumento da Ptax, os preços dos produtos adquiridos no exterior e importados pelo Brasil estão mais caros. Com o aumento dos dólares para viagens, o preço das passagens aéreas também aumenta.

Por fim, é importante saber que as cotações do dólar Ptax são diferentes das cotações do dólar comercial e do dólar turismo.

Como comprar com o cartão de crédito?

Comprar dólar no cartão de crédito é fácil e rápido. Você pode usar cartões de várias marcas como Visa, MasterCard, Elo e Amex. Escolha aquele que melhor se adapta às suas necessidades.

Além disso, ao adquirir dólares parcelados no cartão, você não terá um valor mínimo de parcelamento, o que significa que é uma ótima opção para quem quer planejar uma viagem e, portanto, tem mais arranjos de gastos.

Benefícios de comprar com cartão

Ao comprar dólar no cartão de crédito, a cotação da moeda usada pela instituição será a do dia da compra. Dessa forma, você não pagará preços muito altos da moeda nas épocas de instabilidade.

Portanto, esta é a principal vantagem, pois quando você compra dólares com cartão de crédito, você sabe quanto vai pagar. Além disso, no caso de instabilidade no câmbio, você não precisa se arriscar a pagar o valor por preços excessivamente altos.

Vale a pena usar o cartão de crédito em viagens e compras internacionais?

Embora seja uma das opções mais confortáveis ​​para o turista, não é a mais barata. Primeiro, porque a alíquota do imposto (IOF) é de 6,38% e a alíquota para compra de notas é de apenas 1,1%. Em segundo lugar, como vimos neste artigo, porque os bancos podem cobrar o spread de até 7% superior à taxa de câmbio oficial do dólar.

Embora a Ptax seja muito mais barata do que o dólar de turismo fornecida pelas casas de câmbio, a taxa extra cobrada pelo banco pode compensar essa diferença. Finalmente, alguns bancos digitais oferecem contas correntes internacionais em dólares, com cotações próximas ao dólar comercial e, em última análise, mais competitivas do que cartões de crédito.

Agora, se você tiver um bom cartão de crédito que pode acumular muitas milhas, oferece benefícios de viagem e não tem o spread em dólar (ou cobra uma pequena taxa), o valor final pode ser tão competitivo quanto comprar moeda em casa de câmbio. Mas é bom fazer algumas contas antes de decidir!

Além disso, se você não está satisfeito com o valor e os benefícios oferecidos pelo seu banco, saiba que existem bons cartões no mercado. Aliás, em alguns casos não é preciso ter vínculo com a conta, além de poder dispensar anuidades com base nos gastos mensais. Alguns cartões de crédito ainda oferecem programas de milhas e benefícios para quem viaja com frequência.

Vale a pena usar o cheque especial ou parcelar no cartão?

Muitas pessoas utilizam o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito para realizar a compra de outras moedas. No entanto, de acordo com o Banco Central, o banco deve cobrar juros do cheque especial de 8% ao mês. Então, isso não é tão útil, porque equivale a 150% ao ano.

Em contrapartida, as taxas da loja Câmbio são 92% mais baixas do que as taxas da fatura do cartão de crédito parcelada e 80% mais baixas do que as taxas de cheque especial.